Páginas

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Poesia Macapá: Mary Paes




Na quinta-feira, 25/9, a partir das 21h, o República Bar Vintage, em Macapá, traz para o palco a poetisa Mary Paes, com um repertório recheado de “poemas eróticos”, de sua autoria, no recital Previsão do tempo: quente e úmido ao anoitecer. Será a primeira vez que a artista se arrisca numa apresentação solo abordando o erotismo.

A idéia do recital nasceu a partir do convite do proprietário do espaço, Ronaldo Costa, empresário amapaense com visão cultural, que se estende para além do segmento musical, privilegiando artistas de outros segmentos, como a poesia e o teatro. A produção do espetáculo é conduzida pelo Tatamirô Grupo de Poesia, com a colaboração da artista visual Aline Pacheco.

Mary Paes espera que o público receba bem a proposta, por se tratar de algo ainda não experimentado por ela, em outros eventos literários da capital. “Estou bastante ansiosa, e desde já agradeço o apoio dos amigos para a apresentação. Além de algumas surpresas reservadas para o público, a noite será, no mínimo, bastante quente e úmida”.

Depois do recital de Mary, a noite continua com participações especiais do Tatamirô Grupo de Poesias, Poetas Azuis, Pena & Pergaminho, Kássia Modesto, Carla Nobre, Lorrana Maciel e Patricia Andrade.

Serviço

Previsão do tempo: quente e úmido ao anoitecer
Data: 25 de Setembro de 2014 (quinta-feira)
Hora: 21h
Local: República Bar Vintage
Rua Orlando Pinto, 640F, Santa Rita. Macapá/AP
(em frente ao salão de festas da Divina Arte)
Couvert artístico R$5
Contato: (96) 9179 4950

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Música Amapá: Sonora Brasil


Maracatu Truvão completa 10 anos



Por Silvia Abreu,
de Porto Alegre

O Maracatu Truvão completará 10 anos de história em setembro de 2014. Para comemorar, o grupo porto-alegrense realizará atividades gratuitas e itinerantes, passando pelos bairros Restinga, Mário Quintana e Centro, em Porto Alegre, além de circular pelas cidades de Osório, Alvorada e São Leopoldo. O marco destas comemorações será no próximo dia 21 de setembro, domingo, às 16h, na Redenção, quando ocorrerá o Arrastão do Truvão, com concentração perto da Cancha de Bocha.

Entre as atividades estão oficinas e apresentações, que ocorrerão entre os meses de agosto e dezembro. Todas as ações têm entrada franca (confira programação em anexo). O projeto é financiado pelo Fundo de Apoio à Cultura do governo do Rio Grande do Sul (FAC-RS).

Sobre o grupo

O Maracatu Truvão é formado por um grupo de pessoas unidas pela vontade de tocar e dançar o maracatu e pela admiração e respeito às culturas populares e aos seus protagonistas. Sua atividade básica é aprender essa tradição diretamente com aqueles que a mantêm, os mestres e batuqueiros das nações pernambucanas, e difundi-la por meio de apresentações regulares e de oficinas. É parte da história do grupo, além da prática da música e da dança dessa manifestação, o ensino e a promoção do diálogo cultural entre os dois Estados.

Sobre as atividades

Em Porto Alegre, as atividades ocorrerão nos bairros Restinga, Mário Quintana e Centro. Na cidade de Osório, o Truvão se unirá ao Maçambique de Osório durante a festa de Nossa Senhora do Rosário e, em São Leopoldo, realizará uma apresentação a alunos de uma escola pública.

Ainda, em Alvorada, o Truvão levará uma oficina para a ONG Nação Periférica, com a presença de mestres de Recife. Essa atividade permite a capacitação e a formação de educadores e pessoas ligadas a diferentes práticas culturais e também promove a experimentação de alunos iniciantes.

As atividades estão sendo levadas a grupos e locais com os quais o Maracatu Truvão já tem uma história prévia e/ou que desenvolvem trabalhos de pesquisa do maracatu. Deste modo, o projeto fortalece o diálogo cultural estabelecido nos 10 anos de existência do grupo, por meio da valorização dos envolvidos, mostrando posição ativa de defesa e promoção das diversas formas de nossa cultura.

O que é maracatu?

O maracatu é uma manifestação cultural que há mais de 300 anos é vista nas ruas do Recife durante o Carnaval, sendo considerada uma belíssima mistura de música, ritmo e dança. Como a maioria das manifestações populares do Brasil, se caracteriza por ser uma mistura das culturas africana, indígena e europeia. Além disso, é formado por uma orquestra de percussão – que inclui instrumentos como tarol, ganzá, agbê, gonguê e alfaias – e vem acompanhado de um cortejo real, no qual os participantes, vestindo fantasias, fazem saudações aos orixás, em meio a reis, rainhas e princesas. Por isso, pode-se dizer que o maracatu também é dança, dramatismo e religiosidade.