sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Natais de Noel Rosa


Noel Rosa, um presente de Natal

O compositor Noel Rosa nasceu no Rio de Janeiro no dia 11 de dezembro de 1910, mas seu nome não deixa dúvidas: a família esperava que ele nascesse no dia 25. Em função disso, resolveu batizá-lo como Noël, ou seja, Natal em francês. Na época, embora naturalmente não houvesse como saber o sexo do bebê antes do nascimento, Marta e Manoel de Medeiros Rosa estavam certos de que teriam um menino. Influiu na escolha o amor que o pai dedicava à cultura francesa.

A antecipação do parto é em geral atribuída pelos biógrafos de Noel à Revolta da Chibata, movimento dos soldados da Marinha, liderado por João Cândido, que pedia o fim dos castigos corporais naquela Arma. A revolta começara em novembro, durara quatro dias e aparentemente se encerrara com a promessa do governo de acabar com o castigo, anistiando os revoltosos. Mas, como vários marinheiros foram expulsos da corporação ou presos, a luta recomeçou na noite de 9 de dezembro, com a tomada do Batalhão Naval pelos revoltosos. Forças rebeldes e do governo bombardearam-se, chegando a atingir a população civil com balas perdidas (a coisa vem de longe). O pânico tomou conta da capital federal. Foi em meio a esse clima que Marta deu à luz seu filho, preferindo manter o nome escolhido: Noel.

***

Natais de Noel Rosa

Dois estudiosos da vida de Noel, os autores de Noel Rosa, uma Biografia, João Máximo e Carlos Didier, consideram o desinteresse do compositor pela comemoração do Natal uma ironia com seu próprio nome. Mas era a realidade: todo ano sua mãe, Marta, armava árvore e presépio no chalé da família em Vila Isabel e Noel nem aí. Dizia, para justificar-se:

- Para que esperar um ano para se dar presente a quem se gosta?

Foi pela época do Natal de 1935 que Noel soube que seria papai. Sua esposa, Lindaura, esperava um filho. Poucos meses depois, porém, ela perdeu a criança, ao cair da goiabeira do quintal do chalé.


  • Making-off do texto - Estas duas notas foram publicadas originalmente no Mistura e Manda nº 80, de 20.12.04.



Nenhum comentário:

Postar um comentário